Vai ser possível ir à cidade de Petra na Jordânia em voos da Ryanair

Apresentação da Ryanair em Petra na Jordânia das suas 14 rotasA Ryanair vai alargar as operações no Médio Oriente lançando os seus primeiros voos para a Jordânia com 14 rotas no total, servindo os aeroportos de Amã e Aqaba. A companhia aérea low cost espera transportar quase meio milhão de clientes no primeiro ano de operação.

A presença da Ryanair na Jordânia vai começar timidamente com uma rota entre Amã e Paphos (Chipre) em Março deste ano, com o arranque em grande escala a acontecer a partir de Outubro para um total de 10 rotas como parte da programação do Inverno de 2018/2019. Os vôos para Aqaba, o outro aeroporto da Jordânia começarão em Outubro com 4 rotas, e operarão durante a temporada de Inverno.

A operação anual de Ryanair em Amã inclui uma nova rota para Paphos (Chipre) a partir de Março com 4 voos por semana; 10 novas rotas a partir de Outubro para Milão Bergamo com 3 frequências semanais, Bolonha, Bruxelas Zaventem, Bucareste, Budapeste, Cracóvia, Milão Paphos, Praga, Vilnius e Varsóvia Modlin, todas elas com 2 voos por semana. A transportadora espera transportar 430.000 passageiros por ano neste aeroporto.

O calendário de Inverno para o aeroporto de Aqaba inclui 4 novas rotas para Atenas, Colónia, Roma Ciampino e Sófia, todas com 2 voos por semana. A Ryanair espera transportar 55.000 passageiros por ano este aeroporto.

A Jordânia é um país pequeno com dois aeroportos internacionais: Amã e Aqaba, o aeroporto Amman Queen Alia é o principal com uma rede de vôos completa, estando a 3 horas de carro até à cidade de Petra, o Aeroporto King Husein de Aqaba fica a cerca de 2 horas de carro até Petra.

A Jordânia será o segundo país no Médio Oriente onde a Ryanair vai ter operações, após marcar presença em Israel com voos desde Eliat e mais recentemente desde Tel Aviv.

Publicado em Companhia Aérea nos temas , .